Pesquisa & Desenvolvimento (P&D)

Somos uma empresa de biotecnologia que gera conhecimento para a tomada de decisões no seu negócio. Desenvolvemos tecnologias próprias que resultam em produtos e processos utilizados para melhorar a qualidade química e sensorial em bebidas e para o controle de contaminantes.

Nossa linha de soluções, produtos e serviços são voltados às necessidades e desafios dos nossos clientes, e são cruciais para a tomada de decisões e qualidade operacional. Além disso, solucionamos desafios e geramos conhecimento de acordo com a demanda dos nossos clientes.

A Biomade recebeu recentemente apoio em dois projetos de uma agencia de inovação do Estado de SP, a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquias do Estado de São Paulo). Consulte abaixo nossos projetos mais atuais. Caso tenha interesse em saber mais ou participar de algum dos nossos projetos entre em contato para mais informações.

Projetos

Desenvolvimento de coquetel de enzimas para obtenção de aguardente de cana de maior qualidade sensorial
O projeto tem o intuito de utilizar um coquetel enzimático, desenvolvido pela Biomade, para atuarem de forma sinérgica durante a fermentação alcoólica na produção de cachaça com o objetivo de liberar ésteres, ácidos graxos e terpenos. Estes compostos são produzidos em pequena quantidade (compostos secundários) durante a fermentação, e um balanceamento adequado deles pode garantir à cachaça um aroma e sabor especial, processo esse que pode ser feito utilizando enzimas que auxiliem a liberação destes compostos. Assim, possibilitando aos produtores a produção de uma bebida especial de alto valor agregado, antes mesmo da etapa de envelhecimento.

STATUS: Este projeto recebeu apoio da Fapesp (PIPE FASE I), foi validado por meio de análises químicas e sensoriais, está sendo iniciada a etapa de escalanamento e produção. Futuramente serão necessárias validações junto aos produtores de Cachaça.

Desenvolvimento de um aparelho para controlar o teor de carbamato de etila na etapa de destilação da aguardente de cana
O objetivo desta proposta é o desenvolvimento de um aparelho de baixo custo e eficiente para controlar o teor de carbamato de etila (CE) em aguardentes de cana. O aparelho desenvolvido é composto de material com propriedades catalíticas, que deverá ser instalado no interior da coluna de destilação.

STATUS: Este projeto recebeu apoio da Fapesp (PIPE FASE I), foi validado por meio de análises químicas e por alguns clientes. A próxima etapa será a etapa de produção e comercialização.

Filtro para eliminar os íons metálicos considerados contaminantes em cachaças sem alterar o perfil sensorial da bebida
Este projeto de pesquisa tem por objetivo desenvolver um filtro de baixo custo e eficiente para controlar o teor dos íons metálicos, que são monitorados e limitados pela legislação vigente em aguardentes de cana, sem influenciar na concentração de compostos voláteis desejáveis presente na bebida.

STATUS: Este projeto já passou pela validação por análises físico-químicas. A próxima etapa será a validação junto à alguns clientes.