Estudo para diminuição da contaminação por Carbamato de Etila produção de Cachaça

Estudo para diminuição da contaminação por Carbamato de Etila na produção de Cachaça

Qual o desafio?
Este projeto foi realizado para um produtor de cachaça que estava tendo problemas de contaminação por carbamato de etila em sua produção.

O que foi feito?
Algumas mudanças foram implantadas na coluna de destilação, que é uma das etapas da produção de cachaça, e algumas Boas Práticas de Fabricação foram melhoradas. Além de acompanhar todo o processo, também avaliamos o resultado das mudanças implementadas, monitorando a concentração de Carbamato de Etila durante o projeto.

O que entregamos?
Foi feito um relatório técnico com os resultados do monitoramento da concentração de Carbamato de Etila.

Carbamato de Etila

Monitoramento da concentração de carbamato de etila, a linha vermelha indica o máximo permitido pela legislação do MAPA.

Resultados
Com as análises observou-se que as melhorias surtiram efeito e diminuíram gradualmente até permanecerem dentro do permitido pela IN 13, de 2005, sendo o valor máximo permitido de 210µg/L.

Solução
A partir das melhorias realizadas localmente na estrutura da produção e implementação de algumas Boas Práticas de Fabricação, foi possível diminuir a contaminação de Carbamato de Etila à níveis aceitáveis pela legislação do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). As ferramentas de análises utilizadas pela Biomade, foram fundamentais para monitorar a concentração do contaminante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *